O Chef!

Bairradino de alma e coração, Vítor de Oliveira iniciou a sua experiência como chef em 1994, altura em que liderou a cozinha do mítico restaurante "Chicote" - em Vilarinho do Bairro -, amplamente conhecido pela sua ousadia na execução de pratos à base de carnes exóticas e na organização de festas temáticas dignas de destaque televisivo e procura nacional.

Pouco depois nasceu a paixão pela cozinha tradicional portuguesa, tendo aprofundado os seus conhecimentos nos pratos mais típicos do nosso país. Os seus famosos "Negalhos" chegaram mesmo a arrecadar o 2º prémio nacional no Concurso "Gastronomia Património Nacional", em 1998.

Em 2005, a convite de uma das melhores marcas de presunto do mundo - a "5 Jotas" - encontrou a estrela condutora que o levaria a distinguir-se dos seus pares, especializando-se na arte de cortar presunto, criando a sua própria marca de charcutaria - a "Casa do Presunto" -, e até abrindo a primeira escola do género: a "Academia de Corte".


Hoje é reconhecido amplamente pelos seus conhecimentos na área da charcutaria e presuntos, sendo regularmente convidado a dar formação técnica aos produtores do setor e até a zelar pela entrada e apresentação destes produtos nas mais famosas feiras de fumeiro do país. Assim, desde Vinhais a Boticas, passando por Montalegre, Melgaço, Mação e Monchique, muito do seu trabalho tem como missão a profissionalização do setor assim como a preservação da herança histórica, produtiva e organolética dos produtos endógenos em eventos locais, nacionais e internacionais, de entre os quais promove - para além do presunto e da charcutaria -, o bacalhau salgado seco, o cozido barrosão, o arroz do Baixo Vouga lagunar e o azeite de Trás-os-Montes.

Na área da restauração, assinou já a identidade gastronómica de diversos restaurantes localizados nas cidades do Porto, Nazaré e Coimbra, sendo nesta última onde atualmente se empenha como Chef Executivo, naquele que graças à sua visão é já considerado como uma das maiores referências gastronómicas de cozinha portuguesa da região centro: o restaurante no Tacho.